facebook
Indo para Pernambuco

Até aqui você já deve ter nos acompanhado pelo início dessa jornada. Ela começou mesmo na Bahia, se você não leu sobre ela, clique aqui e saiba como foi. Rendeu muitos aprendizados, gravei um podcast sobre essa experiência, que você pode ouvir aqui.

Mas até aí, tudo bem. São os relatos, mas aos poucos passo a nossa experiência em como planejar os roteiros, a hospedagem, e outros assuntos que permeiam toda essa experiência.

E para chegar em Pernambuco, começarei a dividir com você o planejamento dos destinos. A nossa ideia em buscar pelos próximos destinos fica baseada em dois fatores:

O primeiro fator: A distância

Como estamos de carro não podemos buscar caminhos tão distantes, senão teremos muitas paradas. E esta não é a ideia. Não temos pressa, queremos ir devagar e conhecendo os lugares, no entanto, tentamos fazer o mínimo de planejamento possível. A nossa ideia para este momento é conhecer o nordeste.

O segundo fator: A moradia

Para decidir o próximo destino, analisamos as casas. As nossas buscas são feitas pelo AirBnB e utilizamos vários critérios, para isso temos de ser cautelosos, já que precisamos de espaços que aceitem longas estadias e que tenham três quartos.

Ah, não posso me esquecer: E que também aceite pets! Precisam ter um bom wi-fi, para continuarmos os trabalhos home-office, os estudos das crianças e etc. E o mais importante: dentro do valor planejado para os custos mensais.

Desta forma, para que saíssemos da Bahia procuramos espaços em Aracaju, Alagoas e Pernambuco. E, demos uma sorte bastante grande, pois encontramos uma casa sensacional em Pernambuco, especificamente em Porto de Galinhas.

Era uma casa muitíssimo bem equipada e recém construída. O anfitrião mora na Flórida e construiu esta casa para locação de AirBnB, desta forma, ele colocou um preço bastante atraente para estas primeiras locações e, então decidimos que este seria o próximo destino.

O primeiro Natal e Reveillon “fora de casa”

Nesta hospedagem estamos ainda mais criteriosos, pois passaríamos nosso primeiro natal e reveillon “fora de casa””. Foram as nossas primeiras festas longe da família. E assim encontramos a casa do Reinaldo.

Meus pais, Fernando e Cecília vieram para a Bahia a fim de conhecer onde estávamos e, como parte da aventura e da alegria de todos eles fizeram conosco esta viagem até Pernambuco, pois assim passariam o Natal ao nosso lado.

Planejando o roteiro

A nossa viagem da Bahia para Pernambuco tinha uma longa estrada pela frente. Seriam mais de 1.100 quilômetros a serem percorridos. 

Decidimos que passaríamos por três paradas. Seria uma parada em cada um dos três estados que passaríamos. Além das suas respectivas capitais. Dessa forma seria muito mais interessante perceber a diferença de todos os lugares, nem que fosse por um curto espaço de tempo.

Dividimos a viagem de uma forma que pudéssemos chegar a tempo para conhecer a vida noturna dos lugares.  E no dia seguinte daríamos uma voltinha e sairíamos para o próximo rumo, ali pelas 11 horas da manhã.  E assim fizemos até a nossa chegada em Ipojuca – Porto de Galinhas  – Pernambuco.

A casa

Uma linda e espetacular casa, algo de cinema, de fato surpreendente. Uma decoração de muito bom gosto, uma casa altamente instagramável e moderna.

Ficamos boquiabertos. O mais legal é que a casa ficava em um condomínio bem afastado do centro de Porto de Galinhas e mesmo que longe da praia, como ainda continuávamos em isolamento, este fato, não nos incomodou, pois sabíamos que poderíamos passar bons tempos dentro de casa, ao menos, até que tivessem menos pessoas circulando após as festas de final de ano.

A casa era totalmente equipada com diversos eletrodomésticos, câmeras, uma televisão enorme na sala e um google home em cada quarto. O Home office ficaria bem mais confortável assim.

Exames de rotina

Como há dois anos não fazíamos exames de rotina, já que com a chegada da pandemia e estando saudáveis evitamos as consultas de rotina. Desta forma, achamos que era hora de nos cuidarmos, já que não sabíamos quais seriam as próximas paradas.

Assim, decidimos fazer teleconsultas que nos solicitaram os exames de rotina e fomos a um laboratório em Recife para averiguação de nossos estados de saúde ( ao menos os adultos).

Esta foi com certeza um barreira rompida, pois saímos totalmente de nossa zona de conforto, fazendo exames em um estado diferente, sem o nosso médico de confiança e em laboratórios desconhecidos. Sem dúvidas, que o nosso universo se expandiu e mais uma vez comprovamos que o universo conspira e o mundo é bem mais acolhedor e seguro do que imaginamos.